Criatividade em código de barras



Você os conhece bem. Quando compra um produto e a moça do caixa o aponta para o leitor, logo ouve-se o bip. Sim, estamos falando do código de barras.
Aquela sequência de barras, cada uma com uma largura diferente tem um propósito: servir de parâmetro para um sistema que possui as informações pré-cadastradas. Mas e se fugirmos um pouco daquela coisa quadrada, sóbria, e inserirmos criatividade, sem perder sua função?
Foi essa a ideia do ilustrador Steve Simpson, que aproveitou os códigos de barras de alguns produtos para fazer arte, no bom sentido.
Caso deseje copiar a ideia, ele mesmo dá algumas dicas valiosas:
- As cores podem ser alteradas, mas é necessário um bom contraste para o código ser legível.
- A série de números abaixo só está lá caso alguma pessoa precise interpretar o código de barras. Mude a maldita fonte!
- Deve ser deixado espaço em cada extremidade para que o scanner possa reconhecer o início e o fim do código.
- Para facilitar a leitura, é bom inserir uma faixa horizontal de tamanho razoável abaixo das barras.
- Teste! Imprima-o e verifique-o usando um aplicativo leitor de código de barras no seu smartphone.
Veja seu trabalho abaixo e inspire-se!













 Fonte

0 comentários:

Postar um comentário

A Fiz agradece o seu comentário!