5 de novembro | Dia do Designer


Todos os anos, comemoramos no dia 27 de abril o Dia Mundial do Design Gráfico, aniversário da Icograda (International Council of Graphic Design Associations), que este anos completa 50 anos de existência. Nós brasileiros temos sorte, pois podemos comemorar o “design” duas vezes, já que em 5 de novembro, temos o Dia do Designer, em homenagem à data de nascimento do grande Aloísio Magalhães.
Em 19 de outubro de 1998, o então Presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, assinou um decreto instituindo o dia 5 de novembro como o Dia Nacional do Design. Data foi instituída em homenagem a um defensor do design no Brasil, o advogado, artista plástico, designer e planejador brasileiro Aloísio Magalhães. Dentre os marcantes trabalhos do brasileiro, estão a identidade visual da Petrobrás (alterada há alguns anos), o desenho das notas do cruzeiro novo e o símbolo do IV Centenário do Rio de Janeiro – defendendo conceitos como a “brasilidade” do design e a recuperação da memória artística e cultural brasileira sendo, sem combra de dúvida, uma das figuras mais importantes da história do design brasileiro.

Orgulhe-se você designer por esta data. Não temos nossa profissão reconhecida, muita gente ainda não faz ideia do que faz um designer, no entando amamos o que fazemos e a leva de profissionais e de adeptos ao design cresce a cada ano. Queremos ser mais valorizados, num país onde se você é um bom jogador de futebol automaticamente será um formador de opinião. Curiosamente, a principal referência do design brasileiro atual, os Irmãos Campana, não são designers – um é arquiteto, e outro advogado. Sergio Rodrigues, uma referência sempre atual para o design de mobiliário, é arquiteto. Por que isso? Será porque o design não dá dinheiro? O design só é uma palvra bonitinha? Ou para ser designer não é necessário cursar design… Embora a profissão cresça a cada ano, tem muita gente não acreditando no valor do design – Faz uma “logomarca” bonitinha pra mim, amanhã tá pronta? Inventa algo moderno! Absurdo esse valor, tem meu sobrinho que faz pela metade do preço – É isso que tem que acabar!

Finalizo com dois memoráveis cartazes. O primeiro criado há alguns anos atrás pelos colegas de faculdade Haro Schulenburg e Jonathan Prateat. O segundo, criado pelaapDesign – Associação dos Profissionais em Design do Rio Grande do Sul. Os dois retratando bem o que nós designers enfrentamos a cada ano. Confiram:








0 comentários:

Postar um comentário

A Fiz agradece o seu comentário!