Lista negra do comércio eletrônico é atualizada


Problemas com sites fraudulentos de compras não são novidade, mas em épocas de atividade intensa no comércio eles aumentam. Ou seja: está chegando a hora de prestar atenção antes de sair clicando por aí.

O Procon paulista elaborou há mais de um ano uma lista com os sites que devem ser evitados por já terem sido alvos de reclamações de internautas lesados. Essa lista vem sendo atualizada e, hoje, conta com 323 endereços.

Segundo reportagem do 
Globo, 18 sites foram incluídos apenas entre setembro e o começo deste mês, e dez deles ainda estão no ar. Ainda assim assim a lista não está completa. O jornal lembra, por exemplo, do JFD Eletrônicos e do Barato A Jato, que aparentemente enganaram muitos brasileiros mas ainda não são citados pelo Procon.

A dica principal para não cair em armadilhas é: desconfie sempre. Nenhuma loja consegue fazer milagres, então, se o valor de um produto destoar demais do que você encontrou em outros sites, é melhor pensar várias vezes antes de fechar a compra.

Consultar o trabalho do Procon também é importante. Para conferir, 
clique aqui e veja o PDF. 



0 comentários:

Postar um comentário

A Fiz agradece o seu comentário!